Skip to content

Lumme Comunicação

Seu Blog sobre comunicação, novas mídias e design

Category Archives: Uncategorized

Folheto G&I ReformasMaquete Residencial AntoniniFolheto ETAFolheto Recirculação de ÁguaEmbalagem de ProdutoFolheto Motivacional
Folheto Inauguração ETAEmbalagem de ProdutoEmbalagem de produtoCartão de VisitaFolheto Camarima Beleza SPABook Pontos Turisticos São Paulo
Caixa simulada Well Being CompanyFolder apresentação empresa Well Being CompanySite Residencial AntoniniSite Residencial Bela Vista Osascoindustrialrh email marketing institucionalindustrialrh email marketing natal
industrialrh cartao de natalindustrialrh bloco de notasindustrialrh-envelopesindustrialrh-encaminhamento-candidatoindustrialrh-cartoa-visitaindustrialrh-crachá

Atualização do Portfólio da Fepublicidade!!

Anúncios

Publicidade para pequenas e médias empresa é como arte e ciência. Muitas vezes as pequenas e médias empresa não entendem os fundamentos da publicidade. Independente do tamanho da sua empresa uma compreensão sobre as técnicas de publicidade pode lhe trazer grandes benefícios.

De acordo com as leis de Administração e Marketing uma empresa deve destinar 5% do seu faturamento para investimentos em publicidade. Mas 5% do orçamento de publicidade para pequenas e médias empresas no Brasil só irão fazer efeito se você entender bem as leis da publicidade.

6 Leis de Sucesso da publicidade para pequenas e médias empresas

 

tempo é dinheiro

tempo é dinheiro

 

1)      Use somente 1 mensagem: Um anúncio com alta taxa de retorno geralmente transmite uma mensagem única, por exemplo: “Com Air Climber perder peso ficou fácil e divertido!” simples e direto. Sua mensagem precisa ser entendida em 3 segundos ou menos. Se você precisa de uma esponja de aço para lustrar panelas ou fazer sua televisão pegar melhor qual você vai comprar? Bombril com 1001 utilidades. Bombril virou um fenômeno de vendas porque sua mensagem era de fácil compreensão e ia direto ao ponto. Enquanto as outras ajudavam na limpeza Bombril fazia muito mais.

 

credibilidade é tudo

credibilidade é tudo

 

2)      Adicionar Credibilidade: Tornou-se da natureza humana desconfiar da publicidade, por isso ela deve ser real e crível. Roy H. Williams, autor do best-seller “Fórmulas Secretas do Mago da Publicidade”, diz, “Qualquer alegação feita em seu anúncio que seu consumidor não perceba como verdade é uma horrível foram de gastar dinheiro com propaganda.” Algumas empresas acrescentam credibilidade associando seus produtos a universidades, atletas, médicos etc. A Colgate abusa desta fórmula sempre mostrando um dentista indicando seus produtos. A marca nº1 em recomendação dos dentistas.

 

Procure por falhas

Ache falhas

 

3)      Teste tudo: Grandes empresas tem mais margem de erro para desperdiçar capital e recursos sem testes de publicidade. As pequenas e médias não podem se dar a este luxo. Use cupons, códigos e promoções para medir o conhecimento sobre a chamada, tempo e localização de seus anúncios. Teste um item de cada vez. O teste pode ser uma simples pergunta a seus clientes ou consumidores por várias semanas seguidas de como onde eles ouviram falar sobre seu negócio.

 

Seja visto

Seja visto

 

4)      Facilite o contato: Todo bloco de anotação, caixa, e-mail e todo o material de escritório da empresa deve ter todas as informações necessárias para se entrar em contato, incluindo e-mail, endereço, telefone, endereço e web site. Parece óbvio mas é esquecido pela maioria das pequenas e médias empresas. Todas as empresas bem sucedidas levam em suas embalagens informações de contato e o nome e slogan da empresa. Esteja em todos os lugares!

 

fale o que as pessoas querem ouvir

público alvo

 

5)      Combine o público alvo com o anúncio: Publicidade bem sucedida fala com um único público. Se você fabrica produtos de limpeza em um anúncio em uma publicação médica fale dos benefícios que a limpeza pode trazer, se anunciar em uma revista feminina mostre como seu produto auxilia na qualidade de vida das donas de casa. Mantenha o foco da mensagem direcionado ao público específico.

 

crie interesse

crie interesse

 

6)      Estimule a Curiosidade: Publicidade bem sucedida não vende um produto ou serviço. Eles vendem curiosidade. Mostre os benefícios do seu produto e procure estimular o interesse dele por mais informação.

Quando acontecer de você ter uma resposta pobre a seus anúncios na maioria das vezes não é culpa da mídia. Muitas vezes o problema é a mensagem. Deixar estas tarefas nas mãos de pessoas não especializadas ou empresas de publicidade que fazem do seu diferencial o preço baixo é uma ótima forma de jogar dinheiro fora. Procure uma empresa com profissionais experientes e com bom portfólio. Além disso, é preciso planejar e testar constantemente o impacto dos seus anúncios sobre os seus negócios. Feito corretamente a publicidade para pequenas e médias empresa pode ser uma estratégia vencedora.

Fernando Torensan Nascimento
é publicitário, com MBA em marketing,
Professor do Curso de Publicidade e Design
da UniRadial e sócio da Fe Publicidade.

Tags:, , , , , ,

Palestra do Gil Giardelli no 12 Encontro da Locaweb.

Para quem não teve a oportunidade de estar no evento, assista.  Recomendamos!!  

Inovação na Era Digital

 

12º Encontro Locaweb – Inovação na era digital – Gil Giardelli from Locaweb on Vimeo.

Gerando mais buzz pra Locaweb……

Nessa semana aconteceu a palestra sobre comportamento do consumidor e as tendências de consumo para a próxima década, realizada pelo Prof. Marco A. Morsch na Universidade Faap.

Dos principais tópicos discutidos na palestra, podemos ressaltar os seguintes:

  • Crescimento do consumidor verde (aquele que prefere consumir produtos e serviços que não agridam a natureza ou que tenham um destino adequado) também conhecidos como consumidores com estilo de vida LOHAS (Lifestyles of Health and Sustentability);
  • Esses consumidores se utilizam das novas mídias como ferramentas de participação e poder;
  • Nova visão empresarial, que mostra que as empresas existem para satisfazer as necessidades da sociedade em que estão incluídas e não somente para gerar lucro;
  • Uma nova visão para elevar a consciência do Marketing empresarial através da ética e da sustentabilidade. 

Fica mais fácil enxergar o novo Marketing 3.0 proposto por Philip Kotler conforme a tabela abaixo: 

  Marketing 1.0 Marketing 2.0 Marketing 3.0
Objetivo Vender Produto Satisfazer e reter os consumidores Fazer do mundo um lugar melhor
Como as empresas vêem o mercado Compradores de massa, com necessidades físicas Consumidor inteligente, dotado de coração e mente Ser humano pleno, com coração, mente e espírito
Conceito de Marketing Desenvolvimento de produto Diferenciação Valores
Proposição de Valor Funcional Funcional e emocional Funcional, emocional e espiritual

 

O Consumidor é como um Iceberg, nós como empresa só conseguimos ver suas ações (comportamento), porém existem diversos motivos que o fazem tomar determinada decisão, que estão relacionadas a (Necessidades, crenças, atitudes, percepção, preconceitos, motivação, hábitos, estado de espírito, dentre outros motivos). E a melhor maneira de descobrir o motivo que leva determinado consumidor tomar uma ação é pesquisar ou conversar. 

Outras tendências destacadas: 

  • O Boom da terceira idade e como esse mercado ainda não é explorado;
  • O consumidor LOHAS e o imperativo da sustentabilidade;
  • A prematuridade no mundo do consumo;
  • O consumidor em rede nas comunidades virtuais;
  • A base da pirâmide de Maslow e a nova classe média;
  • Consumidores agem contra empresas que não confiam. 

Para finalizar, o Prof. Morsch nos conclui que o Marketing 3.0 se baseará numa intersecção entre o Marketing Verde, o Marketing Social e o Marketing Responsável, mostrando que há uma tendência das empresas se tornarem mais humanas a partir de agora, pelo menos em relação ao consumo. Excelente palestra Professor!!

Graziela Rainatto é formada em publicidade e propaganda,
especialista em gestão de negócios em serviços,
professora de pesquisa de mídia da Universidade Radial
e sócia da
Fe Publicidade

Tags:, , ,

giselexaraci

Queridos empresários, quanto você pagaria por um toldo bem feito para sua empresa? R$ 5.000,00? R$ 7.000,00? R$ 2.000,00?
E quanto você gastaria para um profissional fazer o logotipo da sua empresa?

Quanto você acha que vale este serviço?

Com o advento da tecnologia e de um programinha chamado Corel Draw qualquer um pôde virar publicitário.
Para agravar a situação inventaram um negócio chamado Clipart. Ai a coisa degringolou de vez. Todo mundo era publicitário!

Alguns pequenos e médios empresários, se achando super espertos, pensaram:
Por que pagar dez, vinte mil reais se posso pedir pro meu sobrinho fazer um desenho bonitinho no computador.

É só disso que minha empresa precisa, de um desenho bonitinho.

Sinto muito dizer, mas esse é o primeiro passo para afundar sua empresa.
Toda a empresa tem que ter um rosto que simbolize quem ela é e o que faz.

O pequeno e médio empresário pode optar entre ter como representante de sua empresa uma Gisele Bündchen ou uma Araci de Almeida* .

Bons publicitários fazem Giseles:
Sobrinhos sem preparo fazem Aracis:

E qual o cachê da Gisele Bündchen? E o da finada Araci*?

Claro que o da Araci é menor, porque o que ela tem a oferecer também é.

Gasto é quando você, empresário, usa o serviços de pessoas desqualificadas e sem experiência.
É gasto, porque o dinheiro vai, mas não retorna como benefício.

Bons empresários fazem investimentos inteligentes, e investir na marca e na qualidade visual da sua empresa é definitivamente um investimento e não um gasto. Pois este dinheiro voltará aos caixas da empresa e junto trará clientes e fornecedores orgulhosos de se associarem à sua marca.

E você que tipo de empresa quer ter?

*Uma excelente cantora , que ao final da vida só restou ser jurada do show de calouros do Silvio Santos. Clique aqui para conhecer mais.

Fernando Nascimento
é publicitário, MBA em marketing,
Professor do Curso de Publicidade
da UniRadial e sócio da
Fe Publicidade.